2 Comentários

Pesquisa acadêmica na web: textos completos gratuitos

Alguns dias atrás, postamos um pequeno artigo sobre sites de busca geral, que podem servir como fontes de informação em pesquisas que não são de cunho acadêmico e que, portanto, não demandam um rigor científico muito extremo. Entretanto, sabemos que sites de busca não são os recursos mais adequados se você precisa produzir um trabalho mais rigoroso, como um ensaio ou uma tese de doutorado. Nesses casos, as fontes mais indicadas são bases de dados especializadas, como as  referenciais (para o levantamento da bibliografia publicada sobre um determinado assunto) ou de texto completo, cujo conteúdo reune os periódicos mais conceituados de cada área de estudo, provendo ao pesquisador uma informação de maior qualidade.

Porém, existe uma questão que precisa ser considerada em relação a essas bases: a restrição de acesso online. Instituições de grande porte, como universidades e institutos governamentais, costumam gastar uma quantia cosiderável de seu orçamento na compra e manutenção de bases de dados, e, por isso mesmo, restringem o acesso online aos seus próprios alunos e pesquisadores. Assim, se você não fizer parte de uma dessas instituições e  quiser recuperar os textos de uma base como a Jstor, por exemplo, você terá de se deslocar fisicamente até uma instituição que assine essa base, para só então fazer sua pesquisa.

Felizmente, existem algumas boas opções gratuitas para pesquisa acadêmica na Web, que oferecem acesso a periódicos e outros textos digitais. Abaixo listamos algumas delas (priorizamos aqui as áreas de Ciências Sociais, Humanidades e Meio Ambiente, nossas áreas de interesse):

Google Acadêmico: a versão do Google para busca de textos científicos pode contribuir para fazer um levantamento de bibliografia ou recuperar textos, por fornecer uma maneira simples de pesquisar literatura acadêmica de forma abrangente. Recupera artigos revisados por especialistas (peer-rewiewed), teses, livros, resumos e artigos de editoras acadêmicas. Único porém: vez por outra você será encaminhado a um conteúdo publicado numa base de dados paga. Nesse caso, você não terá acesso ao texto completo, a menos que também tenha acesso liberado à base.

Persée: boa opção para quem estiver pesquisando conteúdos publicados em francês, embora não se restrija apenas a esse idioma. É uma base para acesso gratuito ao texto completo de periódicos da área de Humanidades.

Elektronische Bibliothek: se a Persée é útil para pesquisar conteúdo em francês, esta base disponibiliza materiais em alemão, numa das raras iniciativas de divulgar conhecimento científico que não é publicado em inglês. Útil para quem pesquisa o idioma e também para quem estuda uma área em que o alemão é uma língua forte, como a de Filosofia. Oferece acesso a texto completo de periódicos e livros eletrônicos.

Scielo: a Scientific Electronic Library Online começou como uma iniciativa da área de Saúde, mas hoje inclui periódicos de praticamente todas as áreas do conhecimento. Sua proposta é servir como um modelo para a publicação eletrônica de periódicos científicos na Internet, respondendo às necessidades da comunicação científica nos países em desenvolvimento e particularmente na América Latina e Caribe. Além do acesso a texto completo de artigos, oferece algumas funcionalidades interessantes ao pesquisador, como estatísticas de citação e modelos de referência bibliográfica.

Internet Archive: organização sem fins lucrativos, a Internet Archive assume a missão de construir uma biblioteca digital de sites da Internet e de outros artefatos culturais sob a forma digital. Possui parcerias com diversas bibliotecas para oferecer acesso ao conteúdo de livros, periódicos, arquivos de áudio e imagens.

HighWire Press: é o maior arquivo de textos científicos de acesso gratuito existente atualmente, totalizando mais de 6 milhões de itens. A abrangência de assuntos é tão grande quanto a quantidade de artigos, indo das Ciências Exatas até as Sociais e Humanas. Se você tiver acesso a bases pagas pela sua instituição, também é possível obter acesso aos artigos delas por meio deste site.

Cogprints: arquivo eletrônico de textos arquivados pelos próprios pesquisadores, direcionado às áreas de Psicologia, Neurociência, Linguística, Ciência da Computação, Filosofia, Biologia e alguns ramos das Ciências Sociais e Matemática.

Doaj: o Directory of Open Access Journals cobre artigos em texto completo de acesso gratuito de todas as áreas do conhecimento. Os periódicos que compõem a base são de qualidade controlada, o que indica que o serviço se preocupa com uma avaliação prévia dos títulos listados.

BDTD: a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações é um grande banco de dados de pesquisas apresentadas em diversas universidades brasileiras . O que este banco faz é basicamente uma pesquisa integrada nos bancos de teses de diferentes universidades.

NDLTD: a Networked Digital Library of Theses and Dissertations utiliza a mesma plataforma da BDTD para prover acesso a dissertações e teses defendidas em vários países, numa iniciativa que vem ganhando cada vez mais adeptos: divulgar, gratuitamente, o conteúdo de pesquisas que, de outra forma, correriam o sério risco de ficar esquecidas nas prateleiras das bibliotecas.

Banco de teses da USP: oferece acesso ao texto completo de teses e dissertações defendicas na Universidade de São Paulo. O banco não oferece acesso a tudo o que já foi defendido na universidade, mas é possível recuperar uma boa quantidade de material, principalmente publicações recentes.

Banco de teses da Unicamp: oferece acesso ao texto completo de teses e dissertações defendicas na Universidade Estadual de Campinas. Para baixar conteúdos, é preciso de cadastrar no site, mas o cadastro é gratuito e aberto a qualquer um.

Cáthedra: banco de teses defendidas na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Algumas unidades ainda não possuem teses ou dissertações em formato digital, portanto é preciso ficar atento às indicações da pesquisa.

Aí estão algumas dicas para auxiliar na sua pesquisa. Agora, mãos à obra!

Anúncios

2 comentários em “Pesquisa acadêmica na web: textos completos gratuitos

  1. Concerteza, Edu, a fase inicial para iniciar uma pesquisa devemos saber o que estamos pesquisando, conhecer conceitos e especificar a nossa pesquisa. Para iniciar podemos utilizar buscadores como o google, wikipédia, dicionários, enciclopédia, entre outras fontes, podendo trazer informações para decidir e conhecer o assunto. Agora, para citar em trabalhos acadêmicos é mais convidativo e seguro diante de avaliações de informações científicas utilizar as bases de dados acadêmicas, como o scielo, google acadêmico, portal de periódicos da capes, oferecendo conteúdos assinados, estrangeiros, não acessíveis na internet de forma livre livre… enriquece muito o seu trabalho!

  2. Embora a maioria dos mecanismos de busca na web não possuam o rigor científico exigido na Universidade, os memos não são invalidados como fontes de informação, visto que podem servir de ponto de partida para uma pesquisa. Por exemplo, alguém que consulta a Wikipédia para obter uma informação pontual pode (e deve!) comparar com a literatura para averiguar a validade da mesma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: