Deixe um comentário

Enciclopédias especializadas de acesso aberto, eis a questão

A Wikipédia constitui hoje a maior enciclopédia virtual do mundo. Com seus milhões de artigos escritos em vários idiomas, a Wikipédia conseguiu uma abrangência jamais imaginada por suas antecessoras em papel. E conseguiu isso graças a uma estratégia típica da Web 2.0: uma plataforma aberta, em que todos podem escrever ou editar artigos de forma colaborativa. Mas aí surge a pergunta: você confia em tudo o que lê na Wikipédia? Será que fontes de informação gratuitas são também confiáveis?

Essas perguntas preocupam os desenvolvedores das enciclopédias virtuais, e o motivo é sério: no caso específico da Wikipédia, apesar de contar com um time de revisores, é impossível revisar em tempo hábil tudo o que é publicado. Daí o fato de serem observados, de tempos em tempos, algumas aberrações sem nenhum embasamento crítico. Ferramentas como o Knol, desenvolvido pelo Google, tentam conter o problema a partir de um maior controle de edição (no caso, um artigo só será editável por outro usuário se o autor tiver dado essa permissão). No entanto, a questão da validade do conteúdo permanece aberta também nesse caso.

Talvez por isso os especialistas ainda torçam um pouco o nariz em relação às enciclopédias virtuais: sem uma certificação sobre a validade e importância do conteúdo (numa revista científica, isso é feito pelo processo de peer reviewing ou “avaliação pelos pares”), fica difícil oferecer qualquer garantia quanto ao que é publicado, o que reduz consideravelmente as possibilidades para a elaboração de uma boa enciclopédia virtual de acesso livre. Além disso, manter altos níveis de qualidade dos artigos exige editores especializados, o que demanda um custo dificilmente coberto pelo acesso gratuito. Devemos admitir então que não é possível ter enciclopédias especializadas, com garantia de revisão e de acesso aberto? Não sejamos tão radicais. Há exemplos que tentam provar o contrário.

Um deles é o ScholarPedia, uma enciclopédia que cobre as áreas de Física, Astronomia e Computação e que funciona com peer review. O atrativo para que os especialistas atuem como revisores no sistema é a visibilidade (já que um artigo aprovado na enciclopédia permanece nela por tempo indefinido,  autores e revisores recebem um crédito por isso, aumentando o status de ambos).

O mesmo sistema é usado por outros modelos de enciclopédias especializadas desenvolvidas em plataforma aberta, como a Stanford Encyclopedia of Philosophy, enciclopédia sobre filosofia desenvolvida pela Stanford Univeristy. Também é o princípio da Encyclopedia of Egyptology, coordenada pela University of California (que também conta com editores assalariados, pois o assunto demanda autores de várias nacionalidades e idiomas, o que gera um trabalho extra de tradução).

No entanto, as questões em torno do funcionamento de uma plataforma aberta para enciclopédias especializadas continua pouco clara. O próprio fundador da Wikipédia, Larry Sanger, desenvolveu a enciclopédia especializada Citizendium , uma enciclopédia que conta com  revisão de especialistas e passa por um rigoroso processo de edição. Até o momento, porém, o serviço publicou apenas 121 artigos desde 2007. A fila de aprovação já tem 12.790 artigos. Esse fato aponta para a dificuldade de determinar o quão rigoroso deve ser o processo de avaliação para que  um artigo seja publicado em tempo hábil, preservando a sua relevância. Algo também bastante discutido na publicação de artigos científicos em periódicos especializados.

Assim, dá para dizer que a ideia de uma enciclopédia especializada e totalmente livre é possível, mas não é possível dizer de quanto tempo será a sua duração, ou se ela manterá sempre um nível uniforme de qualidade. No fundo, essas são questões relativas às publicações científicas como um todo. O acesso aberto apenas acrescenta uma pergunta a mais.

Ver também matéria no site Inside Highr Ed: http://www.insidehighered.com/news/2009/12/14/encyclopedias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: