Deixe um comentário

Dedalus: desvendando o labirinto

Quem costuma fazer pesquisa pelo Dedalus, catálogo de todo o acervo existente nas bibliotecas da Universidade de São Paulo, deve ter notado algumas mudanças substanciais tanto na aparência quanto nas formas de busca do sistema. Para quem ainda não sabe, a USP está em processo de transferência de todo o seu banco de dados bibliográfico, gerenciado pelo programa Aleph versão 300, para uma nova versão, o Aleph 500 v.18. Após algum tempo de incertezas, essa transferência começa a dar os seus primeiros passos mais evidentes, e o resultado inicial é o que começamos a presenciar a partir desta semana.

Como toda mudança gera uma certa estranheza, o impacto ao usar essa nova versão pode não ser muito bom, não necessariamente porque a nova versão seja pior. É certo que há vários pontos que podem ser melhorados, mas o fato é que dispomos agora de uma ferramenta com muito mais opções de busca e também outros recursos que ainda não estão totalmente implementados. Vamos fazer aqui um apanhado de alguns pontos gerais.

1) Identificação: esta é uma novidade que começa a ser implantada nesta nova versão. A partir desta opção, você poderá fazer um cadastro, informando seu número USP, dados de endereço e senha. Feito o cadastro, você terá acesso a diversas funcionalidades, como renovação online, visualização da sua “conta” (ou seja, todos os seus empréstimos ativos), solicitação de reservas para itens já emprestados, histórico de seus empréstimos e devoluções, suspensões e opções para personalizar a visualização de resultados. Como o sistema ainda está em fase de implantação, nem todas as bibliotecas já dispõem desta funcionalidade;

2) Preferências: mesmo se você não for cadastrado, você pode fazer algumas modificações de visualização de página a partir desta opção, como quantidade de resultados exibidos por página e formatos de exibição;

3) Catálogos: ainda em fase de conclusão (e por isso nem todos os catálogos já estão completos ou ativados), você poderá escolher nesta opção se deseja fazer sua pesquisa em uma biblioteca específica ou em uma determinada base (livros e outros materiais, seriados, teses ou produção científica); a mesma opção também está disponível no campo de busca geral, no item “bases para busca”;

4) Contato: canal de comunicação sobre o novo Dedalus. Aproveite e deixe aqui a sua opinião ou sugestão sobre o novo sistema;

5) Buscas: lembra que na versão anterior você obtinha resultados a partir do uso de expressões como AND, OR ou NOT? Pois é, o uso destas expressões continua válido, mas você não necessariamente precisará empregá-las agora. A partir do campo de busca, você pode digitar diretamente as palavras que achar conveniente, em qualquer ordem. Se você digitar uma expressão como “franz kafka castelo” neste novo sistema e deixar marcada a opção “todos os campos”, o sistema interpretará a expressão como se você estivesse combinando vários campos ao mesmo tempo (neste caso, autor e título), o equivalente à expressão AND usada no sistema anterior. Há também algumas novas opções de filtros, como idioma (inexistente na versão 300 usada na USP) e intervalos de tempo (já havia na versão anterior, mas não aparecia na primeira página de busca);

6) Resultados, buscas anteriores, meus docs., histórico: correspondem a opções de personalização. São funções interessantes se você estiver “logado” no sistema, pois você poderá visualizar que buscas já foram realizadas anteriormente e, principalmente, como você fez para obter determinado conjunto de resultados;

7) Simples, Rápida, Avançada: opções de busca da nova versão. A simples e a rápida correspondem à mesma página exibida quando clicamos em “buscas”. A busca avançada apresenta mais campos de pesquisa e opções para restringir resultados, como título, autor, assunto e editora;

8 ) Índices: semelhante à versão anterior, nesta opção você pode obter uma listagem em ordem alfabética de autor, título, assunto, local de publicação, série etc.

Estas são apenas algumas das opções neste novo Dedalus, agora representado pelo logo de um pequeno labirinto, o labirinto de informações das mais de 40 bibliotecas da USP. Se você se perder no meio do caminho, há uma ajuda do próprio sistema, útil no caso de orientações de busca, apesar da linguagem um tanto técnica.

Lembre-se de que algumas coisas ainda podem sofrer modificações, já que tudo está em fase de implementação. Da nossa parte, continuaremos tentando encontrar outras formas de desvendar este novo labirinto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: